segunda-feira, 12 de março de 2012

Livre da cadeia de corações dilacerados

É ao olhar para trás que percebo quão vã meus relacionamentos conseguiam ser, eu fugia da promiscuidade, de tudo que era banal, tentava me enquadrar nos padrões do século, mas, sem permitir que minha vida também virasse característica de solidão, afinal, por mais que se diga que estar solteira é por opção isso não torna a teoria à verdadeira prática. Bem no fundo, todos se chocam com esse espaço vazio que fica após nos conectarmos e desconectarmos com alguém em instantes de uma mera noite.

As pessoas conseguem enganar a si mesmas mais do que aos outros. É mentira pensar que não se quer alguém fixo, é mentira dizer que se está solteiro, mas sozinho nunca. O simples fato de não conseguir conquistar ou ser conquistado, já torna a realidade dos relacionamentos um status sempre vago.

Sofri por muitos anos ao tentar entender essa globalização de envolvimentos com data de validade. Do lado de fora, um sorriso falso, uma tentativa de adaptação, do lado de dentro, uma lágrima, uma verdadeira frustração. Não havia fuga, não havia solução, tudo em volta era essa grande massa de sorrisos vazios, de corações gelados, de sentimentos escondidos (“Por causa da maldade crescente, o amor de muitos esfriará.” Mateus 24,12). Tudo e todos eram como máscaras, que tentam nos convencer de que se enquadrar é a melhor maneira de ser feliz. Jogos de conquista, um faz de conta eterno, uma realidade nunca conhecida, escape de corações já tão machucados por toda essa brincadeira, cartas jogadas na mesa era coisa de fracos, e digo tudo isso no passado, pois hoje sou livre dessa cadeia de corações dilacerados (“Fuja das paixões da mocidade e procure viver uma vida correta, com fé, amor e paz, junto com os que com um coração puro pedem a ajuda do Senhor.” 2 Timóteo 2:22).

Quer egoísmo? Continue nessa corrida onde nunca há vencedores. As pessoas se envolvem pensando na diversão, pensando no calor de um momento, fingem se importar umas com as outras quando na verdade ninguém se preocupa na real com a sensação, sentimento e expectativa do outro (“Em vez de adorarem ao Deus imortal, adoram ídolos. (...) Por isso Deus entregou os seres humanos aos desejos do coração deles para fazerem coisas sujas e para terem relações vergonhosas uns com os outros.” Romanos 1:23,24). Puro artifício essa história de que estar com alguém por uma noite, semanas ou meses é uma troca, se doa e se recebe afeto. No final das contas é cada um por si, depositam toda uma esperança em alguém como forma de preencher seus próprios vazios e desejos, e ao sugar tudo do outro ou ao pensar que não se pode sugar nada daquela fonte que parece esgotada, pula o galho, pula outro e assim por diante até desistir e se diagnosticar como um solitário nesta área ou até despertar para a realidade de que esperar plenitude das pessoas é como procurar água no deserto (“Quem beber desta água terá sede de novo, mas a pessoa que beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede. Porque a água que eu lhe der se tornará nela uma fonte de água que dará vida eterna.” João 4:13,14). Os relacionamentos deste mundo são sim extremamente egoístas, ligações totalmente sem propósito e expectativa de futuro, sempre esperam receber mais do que estão dispostos a dar, não é uma troca e muito menos doação, é uma cobrança invisível, uma busca por entretenimento sem finalidade, se pensa mais na satisfação própria do que mútua, isso é egoísmo, aceitem ou não (“As coisas que a natureza humana produz são bem conhecidas. Elas são: a imoralidade sexual, a impureza, as ações indecentes, a adoração de ídolos, as feitiçarias, as inimizades, as brigas, as ciumeiras, os acessos de raiva, a ambição egoísta, a desunião, as divisões, as invejas, as bebedeiras, as farras e outras coisas parecidas com essas. Repito o que já disse: os que fazem essas coisas não receberão o Reino de Deus.” Gálatas 5:19-21).

Portanto, louvo a Deus pela liberdade que hoje tenho, se antes eu já me frustrava com essa triste verdade, imagina-se agora, livre de todas essas transgressões, de todas essas amarrações, um coração puro, lavado e renovado é o que Jesus me deu após eu reconhecer que só ELE é a única fonte inesgotável de amor, vida, felicidade, plenitude e vitória (“Pois a tristeza que é usada por Deus produz o arrependimento que leva à salvação; e nisso não há motivo para alguém ficar triste. Mas as tristezas deste mundo produzem a morte.” 2 Coríntios 7:10). Só ELE é o único caminho para a verdade e a vida eterna ("Respondeu-lhe Jesus, 'Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim." João 14:6), o único disposto a morrer por você, a apagar seu pecados com seu próprio sangue, o único que faz prova de amor, que não só diz que ama como também prova que ama, o único que fala e cumpre, o único que te ama incondicionalmente independente se é recíproco ou não ("Aquele que tem o Filho tem a vida; aquele que não tem o Filho de Deus, não tem a vida" 1 João 5:12). Consegue imaginar isso? Creio que não, ninguém consegue, somos seres humanos incapazes de amar ao próximo ou até Ele mesmo como Ele nos ama, somos eternos devedores deste amor tão puro e constante.

Obrigada Senhor pela sua perfeição, pela sua fidelidade, pela oportunidade que me deste de poder hoje, olhar pra trás simplesmente para perceber o quanto ganhei ao Te conhecer, ao Te render toda a minha vida, derrame Tua imensa graça e Teu imenso amor nos corações que poderão ler isto, que a Tua misericórdia seja conhecida por muitas vidas que precisam sair dessa cadeia de relacionamentos vazios Pai. Traga de volta para os seus braços todos esses corações feridos que nem mesmo conseguem entender como a perversidade deste século os cegou e os machucou, mova Senhor, que todo joelho possa se dobrar e toda língua possa confessar que o Senhor é o Senhor dos Senhores, o Rei dos Reis, o ÚNICO E PERFEITO capaz de escrever uma nova história para cada um desses filhos teus que precisam de Ti. Em nome de Jesus, é o que eu te peço Pai. Te amo com tudo que sou, obrigada, eu não merecia nada. Amém Jesus!


video

Nenhum comentário: