terça-feira, 4 de novembro de 2008

Seja Bem-vindo (a)

Mais uma noite coloca os meus parafusos a prova e implica em me fazer trabalhar na redação da minha vida por mais uma vez. Escrever é quase como respirar, só é uma pena que nem sempre saia tudo tão perfeito e harmonioso como a respiração. Vontade de bater com os dedinhos nas teclas é o que não falta, mas a criatividade não está presente em todos os segundos que vivo querendo escrever. Por vezes me peguei editando textos que não tinham pé nem cabeça, sentido, começo e nem fim. Também em outras ocasiões escrevi, escrevi, e saiu aquele testamento né? E querem saber se ficou bom? Não! Quer dizer... Tem sempre alguém que valoriza as idéias alheias (e malucas minhas), mas eu mesma não consigo enxergar com os mesmos pontos de vista. Escrevo muito sim, mas isso não é sinônimo de qualidade 100% e sempre. Como eu mesma disse para uma amiga outro dia desses... “Às vezes olho o que fiz e ainda acho que poderia ter ficado melhor, que infelizmente não dei o melhor de mim”. E nessas circunstâncias, acredite, eu acabo ficando incomodada com aquele texto não tão bem feito assim. Mas, como nem tudo é perfeito e até mesmo o mais competente escritor erra, eu também sendo mais uma filha de Deus, me dou ao direito de não ser 100% como assim gostaria e mesmo brigando comigo mesma nos melhores ou piores textos, acabo sempre colocando eles aqui, expostos ao público. Então já entenda desde já, seja você novato ou não, que este blog é feito por hobby, nem tudo que está aqui é de agrado total a todos. Seja bem-vindo (a)! Este é meu dom, meu mundo particular, uma das partes da minha vida em que escrevo literalmente minhas histórias e também invento outras. É bom mesmo que fique claro que muita coisa que encontrará aqui não é de experiências reais ok? Não saia lendo tudo e crendo que tenho essa vida completamente bela, maluca ou monótona (dependendo do que você for ler). Fique a vontade, gostando ou não, viajando ou não. Uma parte de mim está aqui e a outra permanecerá sempre entre as chaves de neurônios da minha grande e sonhadora mente.

2 comentários:

Adrielly Soares disse...

Opa, Obrigado e volte sempre.
A gente se encontra aqui depois então.
Rá.

*se não ficou bom espera, refaça, releia, guarde na gaveta e mecha outro dia. Clarice declarava pronto qualquer coisa que ela escria. Não relia. Ela falava que depois de escrito aquilo não era mais dela.

:*

Mary West disse...

Ahhh querida, acredite sempre vc. ;)