sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Pelo menos aconteceu

Texto que está no blog: Amores-cruzados

Aquele dia pra mim não era só mais um comum como todos os outros. Aquele dia marcou a minha história de vida. Te ver sorrir, te ver feliz por algo que eu pude te proporcionar foi uma das melhores sensações que já senti. Não sabia se chorava ou se sorria junto com vc, mas a felicidade estava estampada em meus lábios, estava presente em meu coração e guardada na minha memória. Eu tinha a certeza do que rolava entre a gente. Longe ou perto, era como se estivesse escrito em nossas testas que pertencíamos um ao outro e nada nem ninguém poderia mudar isso. A sua alegria me contagiava, a sua tristeza me abalava, suas vitórias faziam de mim a pessoa mais orgulhosa. Tudo que acontecia com vc, mexia comigo também. Uma história única, uma pessoa única, uma alegria única que todos deveriam experimentar. E assim tudo aconteceu e passou. Da mesma forma que entrou sem pedir permissão, também foi embora sem despedir. Uma paixão avassaladora. Uma amizade incomum. Um carinho jamais encontrado mesmo em pessoas mais próximas. Mas... Valeu a pena porque pelo menos aconteceu!

3 comentários:

Bruna Bo disse...

Ai meu Deus, li esse texto e quase chorei. Lembrei da minha viagem, lembra? Aquela que conheci o Bruno. Tão passageiro e tão intenso ao mesmo tempo...

Senti uma saudaaade de você e dos seus textos bonitos. Beijão teté! ;*

Pri, prazer disse...

É por isso que digo que os melhores momentos não têm como forma de medida o tempo em que acontecem, e sim, a intensidade com a qual os vivemos.

Máa ;* disse...

Esse texto me faz lembrar alguém. Alguém que de uma forma ou de outra está sempre presente em meus textos.
Por mais triste que seja o fim, o que de certa forma 'conforta', 'consola' é saber que aconteceu, vivemos, valeu!
;*